Anúncios
Arquivos

Ciências Forenses

This category contains 137 posts

Palinologia forense

A Palinologia Forense ocupa-se do estudo do pólen e outros palinomorfos, contribuindo para o esclarecimento e resolução de casos judiciais, na sua maioria de natureza criminal. Os palinomorfos são estruturas microscópicas que facilmente aderem a várias superfícies, de origem natural, artificial ou até humana, sem que sejam notadas. Assim, dada a sua impercetibilidade, em contexto forense, integram … Continuar a ler

Violência Doméstica e de Género

A violência doméstica abarca os comportamentos utilizados num relacionamento, por uma das partes, sobretudo para controlar a outra. As pessoas envolvidas podem ser casadas ou não, ser do mesmo sexo ou não, viver juntas, separadas ou namorar. Assim, abrange qualquer ação ou omissão de natureza criminal, entre pessoas que residam no mesmo espaço doméstico ou, … Continuar a ler

17.º Congresso Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses

Nos termos da respetiva lei orgânica, o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, I. P. (INMLCF, I. P.), tem por missão assegurar a prestação de serviços periciais médico-legais e forenses, a coordenação científica da atividade no âmbito da medicina legal e de outras ciências forenses, bem como a promoção da formação e da investigação … Continuar a ler

Curso de Especialização em Perícias Forenses

Estão abertas as inscrições para o Curso de Especialização em Perícias Forenses na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, o qual tem por objetivo promover a aquisição de conhecimentos e competências no sentido de preparar profissionais de formações diversas para atuarem de forma correta e articulada, quando confrontados na sua atividade profissional com questões de índole … Continuar a ler

Comportamento Criminal e Avaliação Forense

Mauro Paulino e Laura Alho são os coordenadores de uma obra intitulada Comportamento Criminal e Avaliação Forense, referindo-se na sua apresentação que a mesma “aprofunda questões centrais do comportamento criminal, tais como a psicopatia, as agressões sexuais e o risco de violência, bem como da avaliação forense, abordando, entre outros temas, a entrevista investigativa, a inteligência e a … Continuar a ler

Segurança e Ciências Forenses – um milhão de visitas

O Segurança e Ciências Forenses ultrapassou hoje a fasquia de um milhão de visitas, o que muito nos apraz. A todos os que contribuíram para este sucesso, de uma forma muito especial aos que diariamente nos seguem, apresentamos os nossos agradecimentos. Manuel Ferreira dos Santos

Preliminares no processo penal e prova digital

Augusto da Silva Dias e Rui Soares Pereira lançaram recentemente uma obra que incide sobre a temática da “validade de procedimentos administrativos prévios ao inquérito e de fases administrativas – preliminares no processo penal”. Na sua apresentação refere-se que “o presente estudo tem por base uma realidade que um relatório recente da PGR veio trazer … Continuar a ler

Base de dados de perfis de ADN – novos marcadores

A Lei n.º 5/2008, de 12 de Fevereiro, aprovou a criação de uma base de dados de perfis de ADN para fins de identificação civil e criminal, determinando-se que  os marcadores de ADN a integrar no ficheiro de perfis de ADN são fixados, após parecer da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD), por portaria conjunta dos … Continuar a ler

Lofoscopia – certeza absoluta e relativa

Após a prática de determinados ilícitos criminais (e.g. roubos, furtos), quando se examina a cena do crime entre outros vestígios podem ser recolhidos os denominados vestígios lofoscópicos, os quais posteriormente são comparados com as impressões digitais dos suspeitos, nos termos definidos na lei de identificação judiciária (lofoscópica e fotográfica) e da legislação conexa, podendo-se dessa forma chegar … Continuar a ler

Execução de penas – vigilância eletrónica

Com as alterações introduzidas no Código Penal e na legislação conexa, pela Lei n.º 94/2017, de 23 de agosto, passou a ser possível, em determinadas circunstâncias, a execução de algumas penas de prisão, se o condenado nisso consentir, em regime de permanência na habitação, com fiscalização por meios técnicos de controlo à distância (vigilância eletrónica). … Continuar a ler

Estratégia de Segurança Nacional

Longe vai o ano de 2012 quando, na sequência de uma visita do então primeiro-ministro à Escola da Guarda em Queluz, se abordou a temática da Segurança Nacional, apontando-se para: A clarificação do sistema policial português, explorando sinergias, reduzindo custos, eliminando conflitualidades e distinguindo competências; O Estudo de um sistema integrador de sistemas, o “Sistema de … Continuar a ler

Prova genética – implicações em processo penal

Na cena do crime ou num local onde tenha ocorrido uma catástrofe, existe, em regra, um conjunto de vestígios que contem ADN,  nomeadamente sangue, saliva, ossos, pelos, sémen, dos quais se podem extrair os perfis através de processo laboratorial, ou seja através de uma análise da amostra por meio de um marcador de ADN obtido segundo … Continuar a ler

Workshops de antropologia forense e entomologia forense

A antropologia forense é uma subespecialidade da antropologia biológica que utiliza os conhecimentos da biologia do esqueleto humano e de outras ciências forenses na identificação de cadáveres em avançado estado de decomposição, carbonizados ou gravemente mutilados e restos esqueléticos e no esclarecimento da causa e circunstâncias da morte dos indivíduos. Fruto de um circunstancialismo diverso, … Continuar a ler

Congresso de Investigação Criminal

Definitivamente a questão do terrorismo está na ordem do dia em Portugal, constituindo o tema central do 5.º Congresso de Investigação Criminal da  Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC/PJ).   Convém frisar que nos termos da Lei de Organização da Investigação Criminal e da sua lei orgânica, é da competência da … Continuar a ler

Autoincriminação do arguido

O princípio da não autoincriminação do arguido (nemo tenetur se ipsum accusare) determina que o arguido não está obrigado a contribuir, nem deve ser condicionado para a sua própria incriminação, não recaindo sobre ele o dever de colaborar na descoberta da verdade material, “isto é, tem o direito a não ceder ou fornecer informações ou … Continuar a ler

Eventos – ciências forenses e terrorismo

Nos 24 e 25 de maio de 2018, decorrem na cidade do Porto – Centro de Congressos da Alfândega do Porto as “Jornadas Científicas do Departamento de Ciências do Instituto Universitário de Ciências da Saúde” e o “III Congresso da Associação Portuguesa de Ciências Forenses” A organização pretende que estas jornadas constituam um espaço de … Continuar a ler

Lofoscopia – nanopartículas luminescentes

Num estudo publicado na revista Analytical Chemistry (Anal. Chem. 2017), concluiu-se que um novo agente químico revela vestígios lofoscópicos latentes. Esta nova técnica de revelação utiliza nanopartículas luminescentes de longa duração e fornece imagens nítidas aquando da recolha, o que  pode ajudar os investigadores forenses a revelar e identificar vestígios lofoscópicos em superfícies de plástico e … Continuar a ler

Direito das Contra-Ordenações

No nosso ordenamento jurídico determinadas condutas estão tipificadas como ilícitos criminais e são punidas com pena de prisão e/ou multa ao que podem acrescer determinadas penas acessórias. Contudo, existem outros comportamentos violadores da lei a que é dada menor relevância por serem considerados menos graves, as contraordenações, puníveis com coimas, nalguns casos, com sanções acessórias, e … Continuar a ler

Genética Forense e Justiça Criminal

Desde de meados da década de oitenta do século passado que o  ácido desoxirribonucleico (ADN) é utilizado para fins forenses, tanto na denominada identificação criminal como civil. Isto porque na cena do crime ou num palco onde tenha ocorrido uma catástrofe, existe, em regra, um conjunto de vestígios que contem ADN, nomeadamente sangue, saliva, ossos, pêlos, sémen, dos … Continuar a ler

Violência doméstica – atendimento e respostas

A violência doméstica abarca os comportamentos utilizados num relacionamento, por uma das partes, sobretudo para controlar a outra. As pessoas envolvidas podem ser casadas ou não, ser do mesmo sexo ou não, viver juntas, separadas ou namorar. Assim, abrange qualquer ação ou omissão de natureza criminal, entre pessoas que residam no mesmo espaço doméstico ou, … Continuar a ler

Psicologia Forense – Instrumentos de Avaliação

Num artigo de opinião, “Psicologia Forense: Onde, como, quando e porquê?”, publicado no jornal Público, Ricardo Ventura Baúto refere que “cada vez mais a Psicologia Forense tem vindo a ganhar expressão entre os domínios da Psicologia Aplicada e do Direito, apresentando-se com o potencial necessário para auxiliar nos processos de avaliação associados a vítimas e … Continuar a ler

Criminologia Forense

Está disponível nos escaparates o livro Criminologia Forense, da autoria de Tânia Konvalina-Simas.  Da sua apresentação consta que “este livro pretende ajudar a colmatar esta lacuna, apresentando uma reflexão sobre os limites da prática criminológica no contexto forense sobretudo na sua interseção com o Direito Penal, aludindo a modelos de intervenção existentes noutros países com … Continuar a ler

Anatomia do Crime

A Anatomia do Crime é uma revista jurídica do campo das ciências jurídico-criminais e, simultaneamente, a face pública de um projeto de análise de temas do Direito Penal aberto às múltiplas influências do pensamento científico e da filosofia. Conforme consta do seu estatuto editorial, esta revista publica estudos no âmbito do Direito Penal, ou de … Continuar a ler

Falhas – Legionella

I A Doença dos Legionários é uma pneumonia causada por bactérias do género Legionella. Entre as cerca de 47 espécies conhecidas, a Legionella pneumophila é a mais patogénica. As bactérias causadoras desta infeção são microrganismos ubíquos da água doce ambiente, podendo existir em reservatórios naturais, como lagos e rios, ou reservatórios artificiais como sistemas de água doméstica, quente e fria, … Continuar a ler

Lofoscopia – referência incontornável

Na atualidade, Francisco Calado (especialista adjunto, Perito Forense na Área de Criminalística do Laboratório de Polícia Científica da Polícia Judiciária) é uma das referências incontornáveis da lofoscopia em Portugal. Constatámos que foi recentemente agraciado pela ministra Justiça com o crachá de bronze constante do Regulamento de Mérito da Polícia Judiciária, “porquanto, ao longo da sua carreira de mais de … Continuar a ler

Intercâmbio automatizado de dados dactiloscópicos

I A Decisão 2008/615/JAI do Conselho de 23 de Junho de 2008 relativa ao aprofundamento da cooperação transfronteiras, em particular no domínio da luta contra o terrorismo e a criminalidade transfronteiras, contém regras nos seguintes domínios: Disposições relativas às condições e ao procedimento para a transferência automatizada de perfis de ADN, de dados dactiloscópicos e de certos … Continuar a ler

Antropologia Biológica e Forense – workshop

Fruto de um circunstancialismo diverso, tem vindo a crescer o interesse em torno da antropologia forense. A isso não será estranho a realização de cursos nesta área. A este propósito, vai realizar-se a 18 de novembro no Centro de Arqueologia de Lisboa (Avenida da Índia, n.º 166 – Lisboa) um workshop Antropologia Biológica e Forense … Continuar a ler

16.º Congresso Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses

Nos termos da respetiva lei orgânica, o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, I. P. (INMLCF, I. P.), tem por missão assegurar a prestação de serviços periciais médico-legais e forenses, a coordenação científica da atividade no âmbito da medicina legal e de outras ciências forenses, bem como a promoção da formação e da investigação … Continuar a ler

Forças Armadas – concurso para Oficiais e Praças em regime de contrato

De acordo com a lei do serviço militar e o Estatuto dos Militares das Forças Armadas, o serviço efetivo em regime de contrato corresponde à prestação de serviço militar voluntário por parte dos cidadãos durante um período de tempo limitado, com vista à satisfação das necessidades das Forças Armadas ou ao seu eventual ingresso nos quadros permanentes. Para prestar serviço militar nesta modalidade, estão … Continuar a ler

Orientações de política criminal e execução da pena de prisão na habitação

I A política criminal[1] tem por objetivos prevenir e reprimir a criminalidade e reparar os danos individuais e sociais dela resultantes, tomando em consideração as necessidades concretas de defesa dos bens jurídicos. A este propósito, foi hoje publicado o diploma que define os objetivos, prioridades e orientações de política criminal para o biénio de 2017-2019[2]. … Continuar a ler

Base de dados de ADN – alterações

I Conforme já tínhamos referido anteriormente, foi aprovado na Assembleia da República o Decreto da Assembleia 151/XIII, o qual procede à segunda alteração à Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro, que aprova a criação de uma base de dados de perfis de ADN para fins de identificação civil e criminal, e à primeira alteração à … Continuar a ler

Identificação judiciária – lofoscópica, fotográfica e ADN

Para regular a identificação judiciária lofoscópica e fotográfica para efeitos de prevenção e investigação criminal, bem como o tratamento da informação respetiva, em especial quanto ao ficheiro central de dados lofoscópicos (FCDL), e adaptar a ordem jurídica interna às Decisões 2008/615/JAI do Conselho, de 23 de junho de 2008, relativa ao aprofundamento da cooperação transfronteiras, em particular … Continuar a ler

Antropologia e Arqueotanatologia Forenses

O Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz tem à disposição dos interessados uma pós-graduação em Antropologia e Arqueotanatologia Forenses, coordenada pela Profª. Doutora Nathalie Antunes-Ferreira e e pelo Prof. Doutor Jorge Costa Santos. Através desta pós-graduação, pretende-se que o formando adquira conhecimentos sobre os procedimentos e técnicas forenses a aplicar na cena do … Continuar a ler

Força Aérea – Mestrado em Aeronáutica Militar e Estágio Técnico-Militar (Jurista)

I Através do Aviso n.º 5787/2017, e nos termos do Estatuto dos Militares das Forças Armadas (EMFAR), foi aberto, até 19 de julho de 2017, o concurso para a admissão ao Curso de Mestrado em Aeronáutica Militar, com destino à categoria de Oficiais dos Quadros Permanentes (QP) da Força Aérea, nas seguintes especialidades: Piloto Aviador … Continuar a ler

Base de Dados de Perfis de ADN – Workshop

Não muito raramente o tema da Base de Dados de Perfis de ADN é chamado à colação, essencialmente pelo reduzido número de amostras que contém e pelo escasso número de identificações para fins criminais obtidas através dessas amostras, ou ainda pelo diminuto número de voluntários que acederam a autorizar a respetiva recolha. Ainda recentemente, o … Continuar a ler

Singularidades lusitanas

I Não obstante o projeto do Giroscópio Aéreo ter surgido no séc. XV com Leonardo da Vinci, a utilização de helicópteros nas missões das forças terrestres só ocorreu com regularidade na Guerra da Coreia (26/06/50 a 27/07/53). A partir daí foi-se tomando consciência das suas reais potencialidades e o seu uso incrementado. Reflexo disso é … Continuar a ler

Workshop – “ADN não humano: um novo desfio!?”

A Polícia Judiciária, através do Laboratório de Polícia Científica (LPC) e em articulação com o Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto – IPATIMUP, promoveu no dia 26 de janeiro, no Novo Edifício Sede da Polícia Judiciária, um workshop sobre “ADN não humano: um novo desafio!?”, incidindo sobre as potencialidades da utilização do … Continuar a ler

Base de dados de ADN

I Há cerca de 30 anos que a investigação criminal lança mão do ácido desoxirribonucleico (ADN) para identificar os autores de ilícitos criminais, podendo ainda ser utilizado para identificação civil (v.g. catástrofes). Pois, na cena do crime ou num local onde tenha ocorrido uma catástrofe, existe, em regra, um conjunto de vestígios que contem ADN,  nomeadamente … Continuar a ler

Banalização da violência

I Infelizmente a violência doméstica voltou a ser notícia. Desde domingo que uma mulher residente no concelho de Grândola estava desaparecida. Foi localizada em casa do ex-companheiro, em Grândola, na manhã de sexta-feira, o qual tentava asfixiá-la com uma braçadeira de plástico, sendo encontrada em estado crítico. Na origem desta situação terá estado o inconformismo … Continuar a ler

“Lanza Internacional” e sinistralidade

I Em maio de 2016, começaram a ser detetados em Portugal grupos organizados provenientes do Chile, Argentina, Guatemala e da Colômbia, os quais se dedicam aos furtos em residências (apartamentos e moradias), de forma rápida e sem vestígios, procurando joias, dinheiro e material informático. No início do último semestre do ano passado, este “modus operandi” ficou bem patente numa … Continuar a ler

Feliz Ano Novo

Aos nossos leitores que estiveram na génese das 240.000 visualizações deste site em 2016 (678.000 desde o início), os nossos agradecimentos pela vossa preferência e o desejo de um ano maravilhoso em 2017. Esperamos continuar a contar com a vossa confiança. J.M.Ferreira

Dendrocronologia Forense

INTRODUÇÃO A ciência que analisa e interpreta o crescimento anual dos anéis das árvores designa-se por dendrocronologia. O termo provém do grego dendron (que significa árvore), crono (tempo) e logos (conhecimento). O interesse por esta temática remonta à Antiguidade, mais concretamente a Theophrastus (370 a.C) discípulo de Aristóteles que, num dos seus livros intitulado “Investigando as plantas”, descreve os anéis das árvores, … Continuar a ler

Feliz Natal

A todos um Feliz Natal. Segurança e Ciências Forenses

Diário da segurança – 9

J.M.Ferreira                                                                                                             … Continuar a ler

Diário da segurança – 8

J.M.Ferreira                                                                                                             … Continuar a ler

Cibercrime – criação da UNC3T/PJ

Em termos de combate ao cibercrime, a Estratégia Nacional de Segurança do Ciberespaço refere que o ciberespaço criou novos bens jurídicos que carecem de proteção, novos tipos de crimes e, ainda, novas formas de realizar crimes antigos. Pelo que as instituições vocacionadas para a investigação do cibercrime devem estar plenamente apetrechadas para realizar a sua missão. … Continuar a ler

Diário da segurança – 4

J.M.Ferreira No Diário desta semana centrámos a nossa atenção nos Postos da GNR em “Horário de Atendimento Reduzido”, na espionagem económica e nas questões que se levantam em termos de segurança económica, no projeto de lei do PCP através do qual este partido pretende alterar o quadro legal do associativismo na GNR, na entrega e … Continuar a ler

Diário da segurança – 3

J.M.Ferreira Fim-de-semana 29 /30OUT – Catástrofes, penas de prisão e mais uma alteração ao Código Penal I A vaga de sismos que tem varrido Itália trouxe-me à memória o terramoto que a 1 de novembro de 1755 devastou Lisboa. Esta catástrofe ocorreu devido à proximidade de Portugal Continental em relação às falhas que separam a … Continuar a ler

Diário da segurança – 2

J.M.Ferreira Fim-de-semana – 22 e 23 Ainda recentemente o presidente do  Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) referia que os sucessivos executivos continuam “convencidos que a Nossa Senhora de Fátima nos livrará de um acidente grave“, aparecendo de imediato o secretário de Estado das Infraestruturas a afirmar publicamente que “não há … Continuar a ler

Recolha de amostras de ADN

Desde 2008, depois de um processo moroso, que existe em Portugal uma base de dados de perfis de ADN para fins de identificação civil e criminal, a qual é regulada pela Lei n.º 5/2008, de 12 de fevereiro e pela legislação complementar, efetuando-se a recolha de amostras referência, nos termos das disposições conjugadas dos art.ºs 8.º e 10.º deste diploma. Em torno … Continuar a ler

Anúncios

WOOK

Anúncios