Anúncios
está a ler...
Defesa

O Soldado do Futuro

Ergue-te, pois, soldado do Futuro,
E dos raios de luz do sonho puro,
Sonhador, faze espada de combate!

Antero de Quental

___________________________

Desde ontem que se propala aos sete ventos que o Governo irá investir cerca de 171 milhões no chamado “soldado do futuro”.

Quando vi estas referências ao “soldado de futuro”, ainda pensei que sendo o atual executivo tão dado ao apadrinhamento de iniciativas relacionadas com as novas tecnologias, estivesse a ser projetado, ou já em construção, algum centro tecnológico de pesquisa, desenvolvimento e produção de equipamentos de topo destinados às Forças Armadas nacionais e estrangeiras (v.g. exosqueletos, capacetes de proteção de última geração, sensores). Algo semelhante ao U.S. Army Natick Soldier Systems Center (NSSC)/RDECOM que já em 2009 lançou a iniciativa The Future Soldier 2030 , ou ainda à empresa estatal russa Rostec.

Puro engano, de acordo com a imprensa, trata-se de um investimento de 171 milhões de euros na compra de equipamento militar para criar mais condições de sobrevivência aos militares em cenário de operações de risco, onde se incluem: capacetes balísticos, óculos de proteção, proteção maxilofacial, colete balístico, cotoveleiras de kevlar, luvas de proteção, relógio ou monitor fisiológico no pulso e espingarda automática.

último comunicado do Conselho de Ministros, ao abordar esta questão, alude à abertura de oportunidades ao robustecimento do sistema científico e tecnológico português, assim como da indústria nacional. Acresce ainda, que consta da nota explicativa do Ministério da Defesa relativa ao Orçamento de Estado  que em 2019 se manterá um elevado esforço na promoção das capacidades e modernização dos equipamentos da Defesa Nacional, de forma pragmática e racional, melhorando os processos de decisão, com o desígnio de vir a alcançar os melhores resultados.

Contudo, já em 2001 constava do Livro Branco da Defesa Nacional que “o processo de reestruturação em curso nas Forças Armadas está indissociavelmente ligado à utilização de tecnologias de informação de gestão e comunicações, como instrumento indispensável para potenciar as capacidades operacionais e, simultaneamente, otimizar recursos”. Na mesma altura, Rui Lobato Faria, num artigo intitulado “O Reequipamento e a Indústria de Defesa Subsídios para uma Política de Armamento”, publicado na revista Nação e Defesa, escreveu que é do interesse estratégico nacional a manutenção de uma expressão mínima suficiente de uma indústria de defesa, não só para a sustentação das forças armadas, mas também pelo seu contributo ímpar para o desenvolvimento de competências em tecnologias de ponta, para garantia da participação de Portugal nos centros de decisão política envolvidos na definição da política de armamento europeia, e para penhor da “segurança de abastecimento” a instituir no quadro da referida política, através da inscrição das empresas nacionais na cadeia de interdependências resultante da integração das indústrias de defesa europeias”.

Por seu turno, mais recentemente, o General Pinto Ramalho afirmou que “a efetiva capacidade operacional dos instrumentos militares resulta da articulação de soldados bem treinados e dispondo de equipamentos e sistemas de armas adequados, com uma liderança competente, motivada, carismática e esclarecida, com a associação de tecnologias diversificadas, que funcionam como multiplicadores do potencial de combate”.

Portanto, apesar de todas estas reflexões e dos diagnósticos efetuadas, na maior parte dos casos, não se tem conseguido ir além da retórica e nem sequer a velha espingarda automática G3 que acompanha o “soldado luso” desde os tempos da guerra colonial foi substituída.

Sousa dos Santos

Anúncios

Discussão

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Anúncios

WOOK

Anúncios
%d bloggers like this: