Anúncios
está a ler...
Ambiente, Catástrofes, Segurança

Incêndios florestais – viaturas

Os incêndios florestais propiciam condições para o surgimento de situações complexas, que são normalmente potenciadas por condições meteorológicas extremas de difícil ou de muito curta antecipação, podendo originar perdas de vidas humanas e bens. Exigem por isso a preparação e organização de um dispositivo adequado para os enfrentar, através da intervenção de forças de proteção e socorro, quer na defesa da floresta, enquanto bem estratégico do país, quer na proteção das populações e do ambiente[1].

Os tipos, características, classificações, normalização técnica e dotações mínimas de veículos e demais equipamentos operacionais que podem ser detidos pelos corpos de bombeiros, dos diversos tipos e espécies, são definidos por regulamento da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), depois de ouvido o Conselho Nacional de Bombeiros, e homologados por despacho do Ministro da Administração Interna.

A ANPC, é um serviço central, da administração direta do Estado, dotado de autonomia administrativa e financeira e património próprio, sendo uma das competências do seu presidente:

  • Aprovar e homologar normas gerais vinculativas relativamente a uniformes, equipamento, material e procedimentos dos corpos de bombeiros, com vista à normalização técnica da respetiva atividade.

Em face do exposto, o presidente da ANPC, através do Despacho n.º 7316/2016, aprovou o novo Reg
ulamento de especificações técnicas de veículos e equipamentos operacionais dos corpos de bombeiros, o que decorre da necessidade atualizar e renumerar algumas fichas técnicas, bem como clarificar algumas disposições tendo em vista a adequação à EN 1846 -1,2,3.

Por fim, é de salientar que os corpos de bombeiros desempenham um papel central na dinâmica do combate aos incêndios florestais, dado que lhe cabe o desenvolvimento de todas as ações que conduzam a uma imediata intervenção terrestre e ao rápido domínio e extinção de incêndios florestais, potenciando permanentemente a atuação articulada do dispositivo, bem como as respetivas operações de rescaldo e de vigilância ativa pós-rescaldo, garantindo a consolidação da extinção, decorrendo daí a necessidade de estarem dotados de viaturas adequadas à sua missão que lhes permitam responder com prontidão às solicitações.

Sousa dos Santos


Anúncios

Discussão

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Anúncios

WOOK

%d bloggers like this: