Anúncios
está a ler...
Segurança

Auditoria de gestão à Guarda Nacional Republicana

A Resolução do Conselho de Ministros n.º 44/2007, de 19 de março, contem diversas medidas relacionadas com a racionalização das Forças de Segurança. Nesta senda, foi agora publicado o Despacho n.º 7794/2018, onde se determina a promoção de uma auditoria de gestão à Guarda Nacional Republicana (GNR), de modo a avaliar os impactos de um modelo específico de serviços partilhados para a otimização dos seus processos administrativos, referindo-se que:

  • A organização, a estrutura e o funcionamento da Administração Pública, em geral, e das Forças de Segurança, em particular, devem orientar-se, entre outros, pelos princípios da desburocratização, da racionalização de meios e da eficiência na afetação de recursos públicos;
  • A simplificação processual, a desmaterialização administrativa e a utilização de ferramentas de gestão de uso partilhado poderão contribuir para melhorar os mecanismos de planeamento, de gestão, de monitorização, de controlo e de avaliação dos recursos humanos, financeiros e logísticos, otimizando os meios disponíveis e evitando-se a disseminação e a replicação de funções comuns ao longo da estrutura hierárquica;
  • Importa concretizar operações que permitam a evolução dos sistemas de informação, a reengenharia dos procedimentos e a reorganização dos recursos humanos, de modo a, designadamente, libertar o maior número de elementos das Forças de Segurança para trabalho operacional;
  • Importa implementar nas Forças de Segurança um modelo de serviços partilhados específico, que permita assegurar o equilíbrio adequado entre serviços centrais e periféricos, o serviço operacional e a componente administrativa, visando a prestação de um serviço de qualidade e tendo em conta as particularidades e exigências da sua missão;
  • Importa assegurar a evolução contínua e estratégica da GNR, mostrando-se oportuno proceder a um diagnóstico relativamente aos principais processos administrativos existentes, aos recursos empenhados e aos sistemas tecnológicos de suporte, tendo por base o princípio da boa gestão: economia, eficiência e eficácia, e que permita uma preparação mais fundamentada do futuro.

Nesta auditoria:

  • A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI):
    • Define a metodologia, os referenciais técnicos e promove uma auditoria de gestão à Guarda Nacional Republicana (GNR);
    • Solicita a colaboração da Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública (eSPap) e da Unidade de Implementação da Lei de Enquadramento Orçamental (UniLEO) por forma a trazer para o procedimento de auditoria as soluções que se encontrem em desenvolvimento por estas entidades para o universo da Administração Pública.
  • A Inspeção-Geral de Finanças (IGF), presta o apoio técnico considerado necessário para a realização da referida auditoria.
  • O Comando-Geral da GNR presta todo o apoio e colaboração no desenvolvimento dessa auditoria, fornecendo toda a informação necessária ao seu desenvolvimento e alocando à mesma uma equipa de projeto que detenha formação, experiência e competência nas áreas em apreciação.

Este relatório é submetido até 31 de dezembro de 2018 aos membros do Governo da área das Finanças e da Administração Interna, sendo subsequentemente remetido ao Comando-Geral da GNR.

Sousa dos Santos

Anúncios

Discussão

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Anúncios

WOOK

Anúncios
%d bloggers like this: