Anúncios
está a ler...
Ambiente, Catástrofes, Proteção Civil, Segurança

Portugal em chamas

No dia 17 de junho de 2017 ocorreu uma das maiores tragédias que nos últimos anos se abateu sobre Portugal: o incêndio de Pedrogão Grande, o qual acabou por se estender a vários concelhos vizinhos e assumir proporções descomunais.

Há um ano, esta catástrofe pôs a nu a nossa incapacidade para lidar com situações extremas (e.g. cheias, incêndios, ventos fortes), as quais ao que tudo indica se tornarão cada vez mais frequentes mercê, nomeadamente das alterações climáticas. No caso em apreço, tal como ficou demonstrado em vários relatórios, diversos fatores relacionados com a vertente da prevenção e do combate terão contribuído para o trágico resultado final em danos pessoais e materiais.

Na minha opinião, entre outros, há dois aspetos que são fulcrais nesta matéria. Em primeiro lugar, a política florestal que tem vindo a ser implementada desde finais do séc. XIX e que culminou na eucaliptização desenfreada do território nacional. Depois, a necessidade de apostar na profissionalização do combate.

Relativamente à eucaliptização, foi recentemente lançado um livro da autoria de João Camargo eWook.pt - Portugal em Chamas - Como Resgatar as Florestas Paulo Pimenta de Castro, intitulado Portugal em Chamas – Como Resgatar as Florestas, referindo-se na sua apresentação que “em 2017 registaram-se os maiores incêndios florestais de sempre em Portugal, com um número impressionante de mortes. Mas as condições que propiciam a repetição de tragédias com esta magnitude permanecem inalteradas: o círculo vicioso dos incêndios é alimentado pelo abandono de uma parte gigante do território, pela epidemia de uma espécie invasora altamente inflamável – o eucalipto – e por um clima em mutação, cada vez mais seco e quente. Contra a falácia da inevitabilidade e a perigosa ilusão de obter resultados diferentes com as mesmas políticas, este livro analisa o passado, alerta para a repetição de erros no presente e projeta o futuro com políticas alternativas que visam garantir a viabilidade do interior do país e das florestas”.

No que concerne à profissionalização do combate, ainda recentemente, o comandante da Unidad Militar de Emergencias (UME)[1] espanhola considerou que uma unidade do tipo da UME, dedicada em exclusivo e em permanência a emergências, teria evitado que os incêndios florestais de 2017 em Portugal provocassem tantos mortos e daria uma resposta mais eficaz noutras situações de catástrofe. Neste momento apesar de se terem dado alguns passos nesse sentido, ainda se está numa fase muito embrionária em relação ao patamar alcançado pelo país vizinho neste âmbito.

Por fim, mais uma vez, não poderia deixar de salientar que já em 1965, os engenheiros florestais Moreira da Silva, Vasco Quintanilha e Ernâni José da Silva elaboraram o relatório Princípios Básicos de Luta contra Incêndios na Floresta Particular Portuguesa, onde defenderam:

  • A criação de zonas de intervenção com dimensão suficiente para a viabilização de medidas de silvicultura e de infraestruturação;
  • A implementação do planeamento florestal e de infraestruturas;
  • O empenho em sistemas de prevenção e que esta e o combate assentassem na profissionalização dos seus agentes.

Apesar de a enfermidade estar identificada e da terapêutica ter sido definida atempadamente, ao longo dos anos, tal como noutros domínios, apostou-se em dispendiosos paliativos.

Pedro Murta Castro

_____________________

[1] Sobre esta questão: Incêndios – presença militar espanhola e dúvidas gongóricasProteção Civil – caminhosForças Armadas e Proteção Civil.

Anúncios

Discussão

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Anúncios

WOOK

Anúncios
%d bloggers like this: